Outro dia recordávamos os natais passados, os presentes desejados durante meses, que aguardávamos ansiosamente na esperança de os receber pelo Natal, os presentes que valorizávamos e estimávamos tanto porque não abundavam e, portanto, eram mesmo especiais, brincávamos com eles repetidamente, diariamente, sem nos cansarmos. Há até quem se lembre do próprio papel de embrulho ser retirado com todo o cuidado porque ia ser usado para embrulhar presentes no Natal seguinte...

Hoje parece ser diferente... o poder de compra aumentou, talvez os valores tenham mudado, são gerações di...

Aquilo que somos, a forma como nos definimos, como nos pensamos e o que sentimos sobre nós, resulta de uma construção contínua que começa na infância. Esta construção envolve uma representação cognitiva e afetiva de nós. A autoestima reflecte esta dimensão afetiva, o grau de satisfação e aprovação que se sentimos por nós.

É importante desenvolver a autoestima?

É essencial. A pessoa com uma boa autoestima é capaz de se apreciar, de aceitar as suas limitações, está atenta a si e cuida das suas necessidades. Na infância e na adolescência ter uma boa autoestima é espe...

Recordam-se dos três posts publicados neste blog baseados no guia de três passos do Center on the Developing Child de Harvard, para ajudar a compreender os primeiros anos de desenvolvimento e como apoiar crianças e famílias neste período?

1º) Desde a barriga: A importância dos primeiros anos.

2º) Como acontece o desenvolvimento? E depois?  

3º) Como apoiar o desenvolvimento infantil?

Nestes três posts ficou clara a importância das relações para o desenvolvimento da criança, nomeadamente das interações bidirecionais e recíprocas, chamadas de serve and return interact...

Os dois primeiros passos do guia do Center on the Developing Child de Harvard, publicados nos posts anteriores, permitiram compreender como as primeiras experiências e relações são importantes para o desenvolvimento ao longo da vida. Agora, no terceiro passo deste guia, apontam um conjunto de três princípios e a ciência da resiliência, no sentido de apoiar as famílias e o desenvolvimento das crianças e de maximizar a eficácia de políticas e serviços nesta área.

Que princípios?

  1. Apoiar relacionamentos responsivos. Para as crianças, as relaçõe...

Please reload

ser parte da história

SER PARTE DA HISTÓRIA é um serviço da associação Caminhos da Infância que tem como objetivo apoiar os pais e outros cuidadores, disponibilizando informação, aconselhamento e formação sobre parentalidade. 

Não se pretendem dar receitas (até porque não existem) mas sim informação e apoio para ajudar todos os cuidadores a ser parte de uma história que não se repete - a da infância. 

quem somos
associação
contactos
posts recentes
Please reload

procurar por tags
arquivo
Please reload

inês poeiras

  • Grey LinkedIn Icon

Presidente

Caminhos da Infância

quem somos

francisca carneiro

  • Grey LinkedIn Icon

Diretora

Centro Infantil Maria de Monserratre

joana nunes patrício

  • Grey LinkedIn Icon

Coordenadora

Ser Parte da História

Mais do que uma associação, somos um grupo a trabalhar para que a infância seja uma experiência feliz para todas as crianças.

Trabalhamos em parceria e juntamos a investigação à experiência, que é como quem diz,

andamos da teoria à prática e da prática à teoria.

Descobrimos que não se mudam comportamentos só com extensos artigos académicos ou grandes ações de formação.